Postagem em destaque

Procurando Profissional em Análise de Processos de Negócios, BPM, BPMS e Melhoria de Processos, para atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Marco Gandra Brasileiro – Casado 41 anos - CNH B Nascido em Belo Horizonte e-mail gandraribeiro@gmail.com ...

Pesquisar neste blog

30 de mar de 2012

Modelagem Ágil: aperfeiçoando a comunicação e a compreensão

Por: INFOQ
Em: http://processosprojetosageis.blogspot.com/2012/02/modelagem-agil-aperfeicoando.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+GestoDeProcessosEProjetosgeis+%28Gest%C3%A3o+de+processos+e+projetos+%C3%A1geis%29

Estatísticas alarmantes mostram que os projetos de TI chegam a custar 400% mais que o previsto, realizando apenas 25% dos benefícios prometidos. Embora pesquisas do Standish Group mostrem alguma melhora neste quadro, estamos ainda muito longe do sucesso em projetos de TI.
Podemos classificar o fracasso dos projetos em duas categorias:

Técnico:

A solução não atende aos requisitos do projeto (escalabilidade, performance, confiabilidade, custo etc.);
Devido aos desafios técnicos, prazos são ultrapassados, até que os patrocinadores perdem a confiança e encerram o projeto.

Funcional:

A equipe não compreende os requisitos fornecidos;
Os requisitos fornecidos não são os requisitos corretos.


Parte dos problemas se deve a um pensamento simplista de causa e efeito entre os domínios do problema e da solução. Acredita-se que, compreendido o problema, basta encontrar uma solução.








A Modelagem Ágil é coerente com o Manifesto Ágil e seus princípios. Portanto, é uma prática que pode fazer parte do seu repertório de ferramentas ágeis.









Entretanto, os atuais projetos de TI são maiores em escopo, custo e prazo, além de serem mais complexos, envolvendo muitos sistemas e departamentos de uma ou mais empresas. A compreensão do problema e da solução caminham juntos, ou seja , à medida que são propostas soluções, compreende-se melhor o problema.




Esse processo iterativo de análise nos domínios do problema e da solução é ainda mais complexo do que a visão simplificada anterior, por envolver divers a s partes interessadas com pontos de vista e capacidades de compreensão diferentes.






A figura acima resume as causas de fracasso do ponto de vista funcional mencionadas no início. E o fracasso funcional é uma das grandes causas dos fracassos técnicos. Portanto, as seguintes dimensões são cruciais para o sucesso nos projetos:


Compreensão
Compreendemos o domínio do problema?
Compreendemos o domínio da solução?
Compreendemos a transição entre esses dois domínios?
Comunicação
As partes interessadas são capazes de comunicar os requisitos para aqueles que irão desenvolver a solução?
Os membros da equipe que desenvolverá a solução são capazes de comunicar os detalhes da solução entre eles?
A equipe de desenvolvimento é capaz de comunicar os desafios e alternativas para as partes interessadas? 


Os ideais básicos do Agile (manifesto , princípios e bom senso) surgiram da necessidade de reforçar as dimensões de compreensão e comunicação.










A figura anterior ilustra o Manifesto Ágil, em que (nunca é demais lembrar):


Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas; 
Responder a mudanças é mais importante que documentação; 
Colaboração com o cliente é mais importante que negociação de contratos; 
Software funcionando é mais importante que seguir um plano.


Embora a modelagem seja uma técnica importante em desenvolvimento de softwarem inclusive em metodologias ágeis, frequentemente é subestimada ou mal entendida. Na luta contra o desenvolvimento centrado em processos burocráticos e contra o desenvolvimento baseado em ferramentas, a modelagem acabou sendo atacada também. Precisamos corrigir essa má impressão.


Um bom começo é definição de modelagem, basicamente, a modelagem é a simplificação da realidade. Não significa utilizar determinada notação, ferramenta ou processo, permite compreender e focar nos aspectos importantes, sem detalhes desnecessários.


Considerando essa definição, podemos avançar e descrever a ideia de modelagem ágil. Isto posto, adotamos uma abordagem ágil usando modelos que nos auxiliam a compreender e comunicar.


Aspectos relevantes de Modelagem Ágil:

O processo de modelagem e os modelos suportam comunicação e compreensão;
A Modelagem Ágil busca criar modelos simples usando ferramentas simples (adote a simplicidade);
O foco é entregar software, não modelos. Modelos devem ser usados quando e onde adicionam valor. Se eles não agregam valor nem nos auxiliam no sentido de entregar software funcionando, então não devem ser utilizados;

Modelos devem ser mantidos pelo tempo necessário. Se um modelo serviu ao seu propósito e deixa de ser necessário, jogue fora. Isso permite manter a agilidade sem burocracia. Por outro lado, se seu modelo pode ainda ser útil, guarde ou recicle.

A Modelagem Ágil utiliza múltiplos modelos para diferentes perspectivas, níveis de abstração e públicos. Cada modelo é criado a partir de um objetivo e para satisfazer determinado público.

A Modelagem Ágil combina modelos formais e informais conforme a situação, público-alvo e objetivos. Por exemplo, um modelo poderia ser composto de formas simples desenhadas a lápis ajudando o essencial de um sistema, ou utilizando diagramas detalhados de classes do UML.


Conclusões

Para valorizar pessoas e suas interações é preciso fortalecer a comunicação. Em vez de investir em novas ferramentas ou adotar processos prescritos, sugerimos uma abordagem diferente, a Modelagem ágil. A utilização de métodos de modelagem facilita a compreensão do problema e da solução, além de melhorar a comunicação entre os stakeholders e resposta a mudanças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário