Postagem em destaque

Procurando Profissional em Análise de Processos de Negócios, BPM, BPMS e Melhoria de Processos, para atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Marco Gandra Brasileiro – Casado 41 anos - CNH B Nascido em Belo Horizonte e-mail gandraribeiro@gmail.com ...

Pesquisar neste blog

18 de mai de 2012

CIOs buscam excelência com intercâmbio entre TI e negócios

Por: LUCAS MEARIAN
Em: http://computerworld.uol.com.br/carreira/2012/04/13/cios-promovem-intercambio-entre-ti-e-negocios-em-busca-de-excelencia/

Empresas oferecem treinamentos e levam profissionais de TI para um curso intensivo em outras áreas,com o objetivo de agregar valor à estratégia corporativa.


Encontrar profissionais de TI com habilidades para lidar com tecnologias emergentes, como redes sem fio, cloud computing, segurança móvel e análise de grandes quantidades de dados está-se tornando um desafio cada vez maior para os CIOs.
Por isso, os gerentes de TI procuram pessoas com formação em várias disciplinas. E se eles não podem encontrá-los no mercado, partem para programas de treinamento interno com o objetivo de ajudar os profissionais a criar habilidades em diversas áreas. Fica cada vez mais claro que os CIOs estão reunindo esforços para quebrar a especialização entre suas equipes.
David Richter, vice-presidente de soluções de infraestrutura da Kimberly-Clark, aponta que reestruturou recentemente os cargos no departamento de TI da empresa do setor de higiene e bem-estar, cortando o número de descrições de posições de 350 para cerca de 40. “Estamos diante de um déficit de competências, definitivamente. Eu, por exemplo, preciso de pessoas que atuem em duas ou três áreas diferentes", afirma.
"Parte dos nossos planos de treinamento e desenvolvimento individual está focado no treinamento para tornar os funcionários mais especializados em seus papéis atuais, mas também para prepará-los para seus próximos cargos", acrescenta Richter.
O treinamento adicional contribui para que os trabalhadores desenvolvam um conjunto de habilidades e permite que os CIOs lidem melhor com o desafio do orçamento limitado para contratar mais pessoal.
A Kimberly Clark encontra problemas na contratação de um especialista em tecnologia de segurança, por exemplo. Richter notou que é difícil localizar um profissional com essas características porque a segurança passa por constantes mudanças tecnológicas de tempos em tempos, especialmente após a chegada de soluções móveis e ameaças persistentes. O executivo também está com dificuldades para encontrar profissionais com conhecimentos de banco de dados, rede e vídeo. 
Theresa Meadows, CIO da Cook Children Health Care System, afirma que a segurança também é uma preocupação iminente na companhia por causa das pressões regulatórias para manter seguras as informações dos pacientes. 
Ela afirma que também está sob pressão para tirar proveito do Big Data, que pode ser usado para tornar informações do segmento médico mais úteis para médicos, enfermeiros e técnicos de medicina.
A equipe de TI da companhia de cuidados com a saúde dobrou nos últimos três anos em decorrência da expansão dos negócios. A Cook Children Health Care System tem mais de 4 mil funcionários e está presente em mais de 60 clínicas pediátricas no Texas, nos Estados Unidos.
A executiva aponta que a TI criou um programa de treinamento para grupos de três funcionários de tecnologia da informação com habilidades diferentes. Eles acabam ganhando experiências novas, diz. “Na equipe Citrix, tinha um administrador que era o nosso único administrador habilidoso e agora ele está passando seus conhecimentos para outros dois profissionais”, exemplifica. 
Esse tipo de treinamento é especialmente útil para funcionários que receberam treinamento técnico, mas que ainda não têm experiência prática. Eles aprendem com altos funcionários de TI de forma confortável e rápida, observa.
Alguns CIOs levam seus profissionais de TI para as áreas de negócios. Eles participam de um curso intensivo prático, ajudando-os a estabelecer uma relação mais próxima com as áreas de negócios. James Clent, CIO do United Orthopedic Group, conta com uma equipe de 21 pessoas e, um time enxuto, pontua, exige habilidades múltiplas. 
Clent, cuja empresa fabrica produtos não-invasivos de reabilitação ortopédica, monitora sua própria equipe e, ao observar déficit de competências, consegue endereçá-las. Segundo ele, faz parte do seu papel constantemente reforçar formas de eliminar a lacuna que existe entre TI e negócios. O United Orthopedic Group também oferece, gratuitamente, cursos de capacitação online para a TI.
A capacitação inclui instruções sobre análise financeira, gestão de projetos e tomadas de decisão. As aulas online permitem que os funcionários aprendam no momento que for mais adequado. “É um investimento que agrega valor aos negócios”, pontua.
A Kimberly-Clark também promove a inclusão do pessoal da TI na área de negócios e faz um rodízio de funções dos profissionais, assim como Cook Children Health Care System. A organização do setor de saúde incorpora os profissionais de TI em departamentos médicos para aumentar a comunicação entre os setores. Desde a implementação do programa, o departamento de TI tem sido aprovado nas pesquisas de satisfação dos clientes internos, afirma Theresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário