Postagem em destaque

Procurando Profissional em Análise de Processos de Negócios, BPM, BPMS e Melhoria de Processos, para atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Marco Gandra Brasileiro – Casado 41 anos - CNH B Nascido em Belo Horizonte e-mail gandraribeiro@gmail.com ...

Pesquisar neste blog

15 de mai de 2012

Hierarquia de Maslow para desenvolvimento: do controle ao orgulho em 5 etapas

Por: Mário Henrique Trentim
Em: http://www.infoq.com/br/news/2012/04/hierarquia-maslow-no-software


Scott Hanselman, em seu blog Computer Zen, propõe uma hierarquia das necessidades de Maslow adaptada ao desenvolvimento de software, definindo os níveis de necessidades que devem ser satisfeitos para atingir a excelência nesta área.
Abraham Maslow é famoso pela criação da hierarquia das necessidades humanas, dividida em cinco níveis, sendo os inferiores as necessidades básicas, enquanto que os superiores representam aspectos sócio-psicológicos de satisfação e realização:
Hierarquia das necessidades de Maslow
Segundo Maslow, a hierarquia das necessidades estabelece que as pessoas somente se preocupam com um determinado nível, quando o nível anterior está satisfeito; isto é, irão se preocupar, por exemplo, com necessidades de relacionamento somente quando as necessidades de segurança e as fisiológicas estiverem satisfeitas.
De forma análoga, os níveis propostos por Hanselman estão dispostos em forma de pirâmide, reforçando a ideia de não ser possível atender aos níveis superiores enquanto as necessidades da base ainda não tiverem sido totalmente satisfeitas. Veja a pirâmide proposta por Hanselman, também com cinco níveis:
Hierarquia das necessidades para desenvolvimento de software 
Hanselman descreve, então, os cinco níveis de necessidades para o desenvolvimento de software, os quais apresentamos abaixo em tradução livre:
Revisable - Revisável (Controle de mudanças no desenvolvimento)
O nível mais básico: exige que o código possa ser desenvolvido e revisado de maneira controlável e consistente. Para isso é necessário ter um método e um fluxo de trabalho claros para o desenvolvimento e para os testes.
Buildable & Deployable - Implementável (Controle de mudanças na produção)
Quando o nível anterior de controle do código for dominado, pode-se pensar no nível Buildabe & Deployable. Neste nível, a preocupação repousa sobre a implementação do software, estabelecendo procedimentos específicos de contingências e mudanças.
Maintainable - Fácil manutenção (Controle Pós-implementação)
Considerando que os níveis anteriores estejam garantidos, a atenção se dirige agora para a manutenção do software implementado. Neste nível deve haver padronização para correção de bugs e para a verificação do software.
Refactorable - Refatoração facilitada (Oportunidades de Melhoria)
Os três níveis anteriores são básicos para o bom desenvolvimento de software, e uma vez satisfeitos pode-se dar um passo na direção de códigos mais fáceis de reutilizar, modificar e melhorar. A refatoração, com se sabe, mantém a capacidade de melhorar o software existente, além de deixá-lo mais claro e às vezes mais eficiente.
Bragging Rights - Direito ao orgulho (Excelência no desenvolvimento)
O nível mais alto da pirâmide de Maslow é a auto-realização. De maneira análoga, no desenvolvimento de software, um desenvolvedor busca criar códigos de qualidade com excelência em arquitetura, funcionalidades, e facilidade de manutenção e atualização - em busca de respeito, autoridade técnica e reconhecimento de suas habilidades.

Hanselman conclui ressaltando a importância de uma liderança forte e consciente. Criar arte é a parte divertida, diz, mas isso sozinho não assegura o progresso do projeto. O líder técnico precisa reconhecer o momento certo para ser um 'artista' e o momento certo para investir em processos fundamentais, e com isso viabilizar a escalada para níveis mais altos da pirâmide de necessidades.



Nenhum comentário:

Postar um comentário