Postagem em destaque

Procurando Profissional em Análise de Processos de Negócios, BPM, BPMS e Melhoria de Processos, para atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Marco Gandra Brasileiro – Casado 41 anos - CNH B Nascido em Belo Horizonte e-mail gandraribeiro@gmail.com ...

Pesquisar neste blog

7 de jun de 2012

Big Data: volume de dados no mundo crescerá 60% em 2012

Por: Edileuza Soares
Em: http://cio.uol.com.br/tecnologia/2012/05/27/big-data-volume-de-dados-no-mundo-crescera-60-em-2012/


Pesquisa da IDC prevê que este ano serão gerados 2,7 zettabytes de informações, esse número subirá para 8 zettabytes em 2015.




O volume de dados no mundo em 2012 chegará a 2,7 zettabytes, com aumento de 60% sobre 1,7 zettabytes gerados no ano passado. Para 2015, esse número subirá para 8 zettabytes, segundo uma pesquisa global da IDC, apresentada durante a IT Leaders Conference 2012.
Essa explosão vai exigir das companhias estratégias de Big Data para gerenciar a montanha de informações e garimpar os dados que realmente tenham valor para os negócios. Ainda assim, o estudo revelou que 51% das empresas entrevistadas ainda não adotam nenhum tipo de ferramenta para atacar esse problema.
 
Anderson Figueiredo, analista da IDC Brasil, explica que 90% das novas informações geradas não estão em bancos de dados das companhias porque são não estruturadas. Tratam-se de dados criados nos mais variados formatos, como texto, fotos e vídeos que estão sendo distribuídos através das redes sociais. É uma avalanche que crescem em frações de segundo e de forma desordenada. 

Esse fenômeno desafia as empresas por causa da complexidade e inflexibilidade de seus ambientes de TI. Para administrar o Big Data, as empresas terão de resolver cinco problemas: fazer armazenamento, integrar bases de dados, criar mecanismos de segurança, oferecer disponibilidade e gerenciar tudo.
Figueiredo destaca que o gerenciamento é muito importante e o que não souberem fazer esse trabalho vão perder oportunidades de negócios.
“Só dado pelo dado não serve para nada”, chama atenção o analista da IDC. Ele adverte que dados bem gerenciados passam a ser o ativo mais importante das empresas. Informações boas vão valer ouro e fazer a diferença para as companhias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário