Postagem em destaque

Procurando Profissional em Análise de Processos de Negócios, BPM, BPMS e Melhoria de Processos, para atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Marco Gandra Brasileiro – Casado 41 anos - CNH B Nascido em Belo Horizonte e-mail gandraribeiro@gmail.com ...

Pesquisar neste blog

5 de ago de 2012

De olho na estratégia dos negócios

Por: 
Em: http://www.tiespecialistas.com.br/2012/06/de-olho-na-estrategia-dos-negocios/


Ser estratégico nos negócios é saber dimensionar metas e abordagens comerciais, pensando sempre em como a empresa pode atingir seus objetivos. É fato que existe uma necessidade contínua de análise e atenção sobre este tema, já que só é possível implementar as estratégias se houver uma forma de medir os resultados.
O estabelecimento de controles, mais do que nunca, é um trabalho vital e quanto mais inteligente for essa gestão, melhores serão os resultados. Um bom domínio sobre as variantes de negócios trará a redução de custo e um melhor uso dos recursos. No caso de despesas com telecomunicações, por exemplo, a gestão contínua permite a negociação das melhores tarifas telefônicas, o que garante a melhor utilização dos serviços contratados, mesmo que o número de usuários aumente.
Costumo dizer que a adoção de práticas para medição e uso adequado de recursos é fundamental para qualquer empresa. E quem atinge a eficácia é porque sabe gerir bem essa questão do ponto de vista financeiro. As ferramentas tecnológicas ou a metodologia que a companhia usará serão apenas facilitadoras, sendo que algumas organizações só precisam da análise dos dados para tomada de decisão, promovendo assim mudanças apenas com o poder do conhecimento.
Com uma análise ampla, é possível revelar um panorama do seu ambiente coorporativo e implementar as melhores práticas para atingir o resultado esperado. Cito aqui o exemplo de uma seguradora multinacional de origem suíça, Zurich Seguros, que conseguiu controlar seus recursos e ativos por meio de um serviço completo para gerenciamento de custos e investimentos em Telecom, o ControlTEM. A empresa buscou adequar a tecnologia e metodologia às suas necessidades, avaliando e diagnosticando o ambiente de trabalho para aprimorar o desempenho no uso de recursos de Telecom. A companhia implantou diferentes tipos de gestão para poder mapear os principais pontos de telefonia e, assim, definiu a melhor forma de utilização.
Este é um dos exemplos em que podemos visualizar como os gestores podem controlar seus gastos e definir a melhor forma para alocar recursos. As plataformas usadas para este controle, geralmente, englobam 35% de ferramentas vinculadas a programas, 45% BPO (Business Processes Outsourcing) e 20% em trabalhos manuais. Existem muitos casos de sucesso, sendo possível para uma empresa economizar até 30% em tarifas e 10% de seus gastos anuais com telefonia.
Com tudo alinhado, é possível apresentar com exatidão o que melhor se adequará ao perfil da empresa e ao controle de custos. Além de reduzir as despesas, esta estrutura deve apresentar entre os benefícios: rápido retorno de investimentos, gerenciamento e acompanhamento de valores pendentes, recursos para a importação de dados e utilização de inventários dinâmicos e amigáveis.

Muitas vezes, a companhia não tem equipe suficiente para implantar as melhores práticas de gestão e controle, logo, uma alternativa é buscar no mercado empresas especializadas que apoiem o processo e garantam as informações em tempo real para a tomada de decisão. Em suma, o investimento em tecnologia, metodologia para controle fecha um “ralo” de gastos e torna a estratégia da empresa mais competitiva e dinâmica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário