Postagem em destaque

Procurando Profissional em Análise de Processos de Negócios, BPM, BPMS e Melhoria de Processos, para atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Marco Gandra Brasileiro – Casado 41 anos - CNH B Nascido em Belo Horizonte e-mail gandraribeiro@gmail.com ...

Pesquisar neste blog

14 de ago de 2012

Por que a Gestão por Processos dá Resultado?

Por: André Gomes
Em: http://allegrogestao.com/por-que-a-gestao-por-processos-da-resultado/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=por-que-a-gestao-por-processos-da-resultado


Todas as organizações são compostas de muitos processos de negócio. Eles definem o modo pelo qual essas organizações transformam insumos nos produtos ou serviços que são oferecidos aos clientes. Mas, por incrível que pareça, muitas delas ainda não gerenciam os seus processos explicitamente, e preferem deixá-los fluir livres pelos departamentos.
A divisão do trabalho
Isso acontece porque a maioria das empresas adota modelos de gestão fundamentados na ideia da divisão de trabalho – por meio de cargos e departamentos – como forma de aumentar a qualidade dos processos. Esse pensamento remonta a 1776, quando Adam Smith publicou “A Riqueza das Nações.” Funciona mais ou menos assim: pessoas que desempenham cargos definidos se tornam especialistas neles e assim seu trabalho rende mais e melhor. Com isso em vista, um trabalho complexo por natureza é divido em tarefas a serem desempenhadas por pessoas de diferentes cargos (ou funções), de acordo com a especialidade de cada um.
Isso funciona e vai continuar existindo, mas hoje, tantos anos depois, os gestores já aprenderam formas mais eficientes de dividir o trabalho nas organizações, como a divisão por processos de negócio.

Geração de valor para o cliente

Uma empresa organizada por processos entende que a geração de valor para o cliente se dá principalmente através da qualidade dos seus processos, e não através de pessoas individuais ou departamentos. Nessas empresas, processos são ativos centrais para se atingir as necessidades dos clientes e, como ativos, são gerenciados explicitamente. Esse é o modelo de gestão por processos de negócio, ou BPM (Business Process Management).
Esse modelo fundamenta-se na ideia de que não se pode efetivamente melhorar algo que não se conhece. Na maioria das empresas, os processos existem apenas como conhecimento implícito, distribuído pela organização. Através do BPM, a organização obtém o conhecimento explícito (documentado) de como seus processos são executados, de ponta-a-ponta.
Por que BPM dá resultado
Estratégia: através de ferramentas e metodologias como o BSC (Balanced Scorecard) e o BMM (Business Motivation Model), os processos de negócio são alinhados com o planejamento estratégico da empresa, de modo que ela realmente perceba que suas atividades lhe conduzem para a realização da sua missão e visão.
Qualidade: “melhoria contínua é melhor que perfeição tardia”, já ensinava Mark Twain. BPM atua em ciclos de melhoria contínua, reduzindo a margem de erro nos processos e permitindo uma resposta mais rápida às mudanças.
Agilidade: a única coisa que não muda é o fato de que as coisas mudam o tempo todo. Através dos indicadores de desempenho previstos no BPM, os processos são monitorados e, especialmente quando são automatizados, alertas de desvio podem ser gerados em tempo real, junto com todas as informações de que os gestores necessitam para a tomada de decisão. Também é muito mais rápido alterar um processo conhecido, modelado e documentado, do que um processo implícito, que reside apenas na cabeça de alguns indivíduos.
Integração: essa visão superior sobre os processos obtida com o BPM ajuda a empresa a não negligenciar questões que envolvem diversos departamentos e transferências de responsabilidades (handoff) entre os diferentes cargos. Esse tipo de negligência é que faz empresas com bons funcionários organizados num organograma bem definido por vezes resultarem em processos ineficientes.
Conformidade: nesse novo modelo de gestão, os processos são definidos, monitorados, controlados e até automatizados, auxiliando e muito no alinhamento com leis e normas estabelecidas.
Há muitos outros motivos pelos quais vale a pena adotar o BPM. Para resumir, basta dizer que esse modelo de gestão está rapidamente ganhando a confiança dos executivos. Em pesquisa recente, conduzida entre mais de mil tomadores de decisão de diversas áreas e mercados, 44,6% disseram que suas empresas vão dar ainda mais ênfase em iniciativas de BPM no decorrer do próximo ano.
Se você tem interesse em saber mais sobre esse tema ou adotá-lo em sua empresa, consulte a Allegro. Nós podemos ajudar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário