Postagem em destaque

Procurando Profissional em Análise de Processos de Negócios, BPM, BPMS e Melhoria de Processos, para atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Marco Gandra Brasileiro – Casado 41 anos - CNH B Nascido em Belo Horizonte e-mail gandraribeiro@gmail.com ...

Pesquisar neste blog

26 de fev de 2013

Como traçar metas para a minha empresa

Por: Andreza Tibana
Em: http://www.pensandogrande.com.br/como-tracas-metas-para-a-minha-empresa/


Ainda estamos no primeiro trimestre de 2013 e é hora de colocar em prática os planos de desenvolvimento da sua empresa. Se você ainda não possui um bom planejamento para este ano, o Pensando Grande traz algumas dicas para ajudar os empreendedores a traçar metas e alavancar o seu negócio ainda este ano.
Segundo Paulo Coimbra, consultor e técnico responsável pela gestão do conhecimento do Instituto Aquila, o momento é de colocar os planos em prática e reavaliar todos os processos da sua empresa.“Se o empreendedorcompreender que a boa gestão é fundamentada na busca da excelência, logo visualizará a produção de um modo cíclico”, frisa o consultor. Por isso, os passos a seguir podem ser realizados diversas vezes durante o ano para avaliar se o planejamento está de acordo com o que foi estipulado.
Alinhamento de metas, como traçar os objetivos?
Empresas que têm definido seu valor sabem onde querem chegar e cada funcionário trabalha de modo a contribuir para isso. A fim de alcançar o resultado final, é preciso percorrer seis passos simples:
1.    Definir a ambição da empresa e priorizar estratégias que devam ser exploradas. Aonde você quer levar a sua empresa? Será que é hora de firmar seu espaço no mercado ou criar novos produtos para vencer a concorrência? Será que é hora de investir em treinamentos da equipe ou alugar um espaço maior? Todas essas questões devem ser respondidas pelo olhar estratégico do empreendedor.
2.    Correlacioná-las, ou seja, reconhecer o que é preciso fazer para chegar ao resultado esperado. Essa é a fase de colocar a mão na massa e fazer acontecer.
3.    Definir os projetos estruturais. Ou seja, quais são as principais ações da sua empresa? A fabricação de um produto, a venda de um serviço ou o atendimento ao cliente?
4.    Alinhar responsabilidades, traçando metas individuais, compartilhadas (metas de equipe) e de influência (uma depende da outra);
5.    Acompanhar o processo e conferir a viabilidade com a equipe;
6.    Alinhamento de incentivos por meio da compensação de esforços aos colaboradores. E não estamos falando apenas de comissão ou bônus por meta atingida. É claro que um bônus sempre é bem-vindo, mas o incentivo pode vir de outras formas. Que tal um jantar de confraternização ou um dia de folga? Se nada disso for possível, que tal um agradecimento público? Ações simples podem ter o mesmo efeito que um bônus extra.
Depois de traçar as metas e estratégias futuras, o empreendedor precisa ficar atento à cadeia de produção. “Os profissionais precisam entender que o custo e a produtividade estão atrelados e que, para a empresa ser eficiente, é preciso produzir mais usando menos recursos”, destaca Coimbra. Tudo precisa ser trabalho em conjunto para visualizar melhor onde há possíveis falhas e como é possível lidar com cada uma.
Ao identificar os pontos críticos, o empreendedortambém pode corrigir uma ameaça antes que ocorra o erro. Com essa visão, é possível aumentar a produtividade e os lucros gerados com uma cadeia de processos mais eficiente.
Quando o empreendedor avaliar as metas estabelecidas e compreender como a empresa anda, é possível identificar quais são os próximos passos. Cada empresa possui metas diferentes, mas em todos os casos essa avaliação é necessária para só então colocar em prática as metas traçadas.
Empreendedor, você já sabe aonde quer chegar neste ano?

Nenhum comentário:

Postar um comentário