Postagem em destaque

Procurando Profissional em Análise de Processos de Negócios, BPM, BPMS e Melhoria de Processos, para atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Marco Gandra Brasileiro – Casado 41 anos - CNH B Nascido em Belo Horizonte e-mail gandraribeiro@gmail.com ...

Pesquisar neste blog

8 de mar de 2013

Carreira em Y, você sabe o que é?

Por: Guilherme Strube
Em: http://www.blumenauti.com.br/noticia/carreira-em-y-voce-sabe-o-que-e


Prática que permite a evolução até níveis mais altos de reconhecimento e remuneração de grandes Especialistas que não tem necessariamente Competência, vocação ou interesse em assumir posições gerenciais na empresa. É uma prática crítica para reter talentos com alto grau de expertise.
Carreira em YAo contrário do que se pode imaginar, Carreira em Y, não tem nada a ver com a famosa geração Y! Trata-se de um conceito de plano de carreira adotado cada vez mais pelas empresas que prezam pelas políticas de gestão e retenção de talentos. Então é importante que você conheça, porque na sua próxima entrevista de trabalho ou conversa com seu superior para uma promoção, o assunto pode vir à tona.
Carreira em Y é uma alusão ao próprio formato da letra Y, uma linha reta de se bifurca num determinado momento. Durante muito tempo as empresas e os profissionais só tinham um plano de crescimento individual: num determinado momento o bom funcionário com alguns anos de casa assumiria uma gerência, diretoria e assim por diante. Teria como responsabilidade gerenciar uma equipe, participar de decisões mais estratégicas e voltadas para os resultados financeiros da empresa.
O que aconteceu nas duas últimas décadas é que a tecnologia da informação, a necessidade de inovação para ser competitivo no mercado, acabou por valorizar profissionais que tinham uma excelente performance como desenvolvedores de projetos, uma trajetória acadêmica de peso, um perfil para pesquisa e planejamento, mas não necessariamente de liderança de equipe. A importância desse profissional, “um especialista” passou a ser muito mais valorizada pela sua importância no lançamento de produtos e serviços no mercado. E mais respeitado na sua vocação. Ora, afinal, para ser melhor remunerado o único caminho é a gerência?
Então os RH passaram a adotar o plano de carreira em Y. Ou seja, a partir de um acompanhamento da trajetória do profissional, pode-se mapear com certa antecedência se ele ocupará um papel de líder de equipe ou de um especialista. A diferença é que como especialista ele também terá os mesmos benefícios e remuneração de outros colegas cujo talento é mais propício para liderar subordinados.
Então fique atento ao seu próprio perfil, porque em algum momento você estará diante dessa opção. E você será preparado para assumir um novo papel. Se o seu negócio é motivar, inspirar, conseguir bons resultados com a sua liderança, você é um candidato nato para cargos de direção. Agora, se você prefere mesmo quebrar a cabeça em uma solução, adoram uma planilha e perde horas e horas de pesquisa para criar inovações que impactem positivamente a empresa, ah, você com certeza é um especialista. E se a sua empresa tiver “juízo”, será bem remunerado por essa característica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário