Postagem em destaque

Procurando Profissional em Análise de Processos de Negócios, BPM, BPMS e Melhoria de Processos, para atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte?

Marco Gandra Brasileiro – Casado 41 anos - CNH B Nascido em Belo Horizonte e-mail gandraribeiro@gmail.com ...

Pesquisar neste blog

3 de mar de 2013

PMP ou MBA? Qual é melhor? O que escolher?

Por: Douglas Cassaniga
Em: http://www.blumenauti.com.br/noticia/pmp-ou-mba-qual-e-melhor-o-que-escolher

Dúvida presente para os Profissionais de TI, PMP ou MBA? Leia o artigo e entenda quais são as diferenças
duvidaNormalmente os profissionais de TI ficam em dúvida sobre como investir na carreira e se perguntam o que seria melhor fazer: Um MBA ou tirar uma certificação PMP. Antes de comparar (ou tentar comparar) é importante saber o que é e para que serve a certificação PMP e o MBA.
A certificação PMP, como o próprio nome já diz: é um certificado que é expedido pela instituição PMI atestando que você sabe o conteúdo da matéria, ou seja, que você conhece o assunto academicamente falando. A certificação PMP, o PMI tenta melhorar esta definição cobrando do candidato uma quantidade mínima de horas trabalhadas em projetos para que o profissional que está pleiteando o certificado tenha um mínimo de experiência no assunto. Experiência prática, diga-se de passagem. A grande maioria das empresas com produtos consagrados possuem processos de certificação visando colocar no mercado profissionais capacitados e assim garantir que seus clientes sejam bem atendidos. Os exemplos clássicos são a Microsoft, a Oracle, a SAP e a IBM.
Sendo assim, um profissional certificado significa que ele estudou, passou em uma prova (ou mais dependendo da certificação) e a autoridade no assunto (o fabricante do produto ou uma entidade – PMI, por exemplo) atesta este conhecimento.
Um curso de MBA trata-se de uma formação. A idéia destes cursos é ensinar ao aluno os conceitos básicos e avançados do assunto estudado (estamos falando principalmente de projetos) e, principalmente, mostrar a aderência destes ensinamentos no mercado. Isso é feito através das experiências profissionais transmitidas pelos professores (diferente dos cursos de graduação onde a teoria é cobrada de forma muito mais contundente).
Desta forma, não existe como comparar a certificação com o MBA e o melhor entre eles vai variar de profissional para profissional e do momento da carreira. Pensando em projetos, normalmente quem trabalha em “empresas clientes”, ou seja, as tomadoras de serviços tendem a fazer cursos de MBA para agregar conhecimento teórico e prático e depois adaptar o conhecimento adquirido à realidade de sua empresa. Empresas clientes normalmente não gostam de certificações, pois isso expõe seus funcionários ao mercado tornando seus currículos mais atraentes aos demais players.
Para aqueles que trabalham nas empresas que vendem os serviços de tecnologia, desenvolvimento e projetos, normalmente às certificações são mais almejadas. Esta é uma forma de garantir aos clientes a “senioridade” dos profissionais contratados e que eles reconhecidamente conhecem o assunto em questão.
Olhando exclusivamente para o profissional, o melhor mundo é ter as duas coisas. O MBA traz a troca de experiência na classe entre os estudantes e professores (no meu caso foi muito enriquecedora) além de networking que é fundamental em qualquer carreira. A certificação seria como uma “coroação” deste conhecimento adquirido garantindo de outra maneira que todo aquele conhecimento teórico (e no caso do PMI também prático) foi absorvido de forma satisfatória.
Contudo quem ainda não possui MBA nem certificação é que façam um MBA ou a certificação. Por mais que isso faça bem para o currículo, a falta de experiência prática vai fazer com que as lições das entrelinhas (as discussões em sala, os exemplos apresentados) não sejam 100% compreendidos e por mais que as notas sejam boas, o aprendizado útil para a vida profissional de fato não será pleno. Resumindo, o profissional sai do curso com a sensação que faltou alguma coisa e provavelmente esta alguma coisa estava lá, mas a sua falta de experiência não deixou você absorvê-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário