Pesquisar neste blog

29 de jul. de 2011

16 de jul. de 2011

Novos desafios, novas formas de atuação (Considerações)


Por: José Ricardo Rodrigues Teixeira Alves.


Acredito que os Analistas de O&M estão em processo de extinção. Só sobrevivem graças à desatualização dos recrutadores do RH (depois que inventaram o eventograma e o fucionograma). A disciplina O&M é centrada em tarefas e orientada a pessoas. Processos são orientados a objetos de negócio. E Processos são a implementação da Estratégia. Mas acredito que o Arquiteto de Informação esteja surgindo como uma variante do Analista de Processos de Negócio de TI ou Analista BPM. O Analista de Arquitetura Corporativa já é uma necessidade, a meu ver. Infelizmente, o recrutamento, pelas empresas, é feito por analistas de RH muito defasados (ainda pensam que estão no século XX).

Hoje, alinhamento entre Estratégia e Execução é tudo de importante. É isso que agrega valor em um ambiente muito competitivo. Quando se acrescentam competências de Gestão ou Planejamento Estratégico a Modelagem de Processos, o resultado será um Analista de Informação (em minha opinião). A não ser que se considere (o que eu concordaria) em considerar o Analista de Processos de Negócio de TI como possuidor destas competências (em vez de criar um nome novo).
Já venho sendo procurado por empresas interessadas em mapeamento e modelagem de processos de negócio preocupadas com o alinhamento entre Estratégia e Execução, mas também na construção de metodologias de modelagem de processos em um contexto de BI.

8 de jul. de 2011

Blog da Joyce: A Tríade: Pessoas, Processos e Ferramentas.

Blog da Joyce: A Tríade: Pessoas, Processos e Ferramentas.: "Estive dando uma palestra para os alunos do curso de Gestão de Projetos da Puc São Gabriel e resolvi compartilhar este assunto no blog, pois..."

7 de jul. de 2011

O que é Arquitetura Corporativa


A Arquitetura Corporativa (Enterprise Architecture) é um conjunto de especificações gráficas e textuais, que desdobram em dados orientados a objetos, que podem representar e compreender o que os processos, organização de dados, sistemas, serviços, indicadores e recursos de negócio. Com o objetivo de gerenciar e melhorar grau de satisfação do cliente, mantendo equilíbrio entre qualidade e custos. A Arquitetura Corporativa define as relações entre os principais ativos de uma empresa, incluindo processos, pessoas, produtos, serviços, aplicações, tecnologia, documentos, etc.

Porque adotar a Arquitetura Corporativa em sua organização?

Resultados obtidos com a abordagem da arquitetura empresarial são muitos, sendo a verdadeira, a ampla e efetiva aplicação da Gestão por Processos de Negócio, totalmente abrangente e integrado com outros esforços, como o Plano Estratégico Anual, Qualidade, TI, Competência, e assim por diante.
A abordagem é composta por:

•Implementação de BPMS Tecnologia: Workflow, SOA (Service Oriented Architecture), BAM e Regra Negócios;
•Avaliação contínua do impacto nos processos, organizações e sistemas;
•Desenvolvimento e evolução dos sistemas tornando-os mais integrados aos negócios, podendo usar barramentos ESB, para apoiar e estruturar a integração com novos serviços e os sistemas legados;
•Promoção de uma base sólida para o Plano de Sistemas e Tecnologia, com pensamento de longo prazo, de forma sustentável e gerenciável;
•Realização projetos para a melhoria contínua de processos e procedimentos de negócios (6 Sigma, Lean, PDCA, DMAIC, MASP, CCQ, BSC, Modelo PNQ, etc).
•Estruturação de processo de "benchmarking" e Inovação;
•Reestruturação da Organização;
•Treinar e orientar funcionários na organização (continuamente);
•P&D e lançamento de novos produtos e serviços;
•Uso de ABM / ABC (Activity Based Management / Activity Based Costing) e Orçamento Matricial;
•Gestão de Competências e retenção de talentos (pessoa certa no lugar certo);
•Implantação de Sistemas de Certificação Integrada (Qualidade/Meio Ambiente/Segurança/Responsabilidade Social);
•Controlar as Estratégias de forma proativas e preditivas em tempo real com geração automática de KPI´s com apoio um BI;

Quais são os benefícios?

A Arquitetura Corporativa como uma ferramenta chave para Business Process Management, juntamente com as diversas tecnologias para automatizar e orquestrar os processos de negócios e recursos, envolvendo um conjunto de benefícios para qualquer empresa em qualquer setor. Os mais importantes são:

•Otimizar e promover a melhoria contínua dos processos de negócio;
•Desenvolvimento, controlar, apoiar a implantação de canais de vendas, atendimento ou parceiros;
•Fornecer as ferramentas necessárias para tomar decisões oportunas e corretas sobre tecnologia, processos e estrutura organizacional;
•Ajudar identificar e destacar áreas de interesse e oportunidade, para atuação ou de interesse da empresa;
•Integração com várias bases de dados, clientes, fornecedores, governo, etc.;
•Permitir avaliar os impactos potenciais para os nossos clientes, quanto às mudanças internas na organização;
•Execução dos objetivos da Qualidade Total, ISO-9000, ISO-14000, HOSAS18000, SA9000, etc.;
•Rastreabilidade e governança das informações e processo;
•Melhorar a cultura da empresa (conhecimento do ambiente).

O que devo saber sobre para implantar a Arquitetura Enterprise?

Para implantar Arquitetura Corporativa em sua organização precisa saber:
•Qual é o papel da Arquitetura Corporativa na Gestão de Processos;
•Utilidades e benefícios da Arquitetura Corporativa em diversas áreas. (Gestão por Processos, Qualidade, Gestão de Competências, Análise Organizacional, etc.);
•Ferramentas especializadas: BPA / EA - Business Process Analysis Arquitetura / Enterprise (BPA / EA), BPM, CEP, BI, ERP, RPM, etc...;
•As metodologias e técnicas de Arquitetura Corporativa;
•Conhecer técnicas de estatísticas e pesquisa operacional para simulação de processo de análise de fluxo, análise de carga, capacidades e balanceamento das atividades...

Alguns frameworks sobre Arquitetura Corporativa:

_Zachman framework ® (IBM-Quadro para os 80 anos);
_DoDAF ® (Department of Defense Architecture Framework);
_FEAF ® (Federal Enterprise Architecture Framework);
_MODAF ® (The British Ministry of Defence Architecture Framework );
_OBASHI® methodology;
_TOGAF ® (The Open Group Architecture Framework).



6 de jul. de 2011

Faça um upgrade na sua carreira, com apenas 500 palavras



O grupo Analistas de Negócios do Linkedin está com uma iniciativa inédita, sob a liderança do pelo Sr. Ernani Marques, convida os profissionais em AN a compartilharem seus conhecimentos em um livro: “101 Itens que todo Analista de Negócios deveria conhecer”. A empreitada segue a filosofia “crowdsourcing” (grupos online especializados em resolver problemas), que deverão escrever dicas com apenas 500 palavras, (aproximadamente uma lauda A4). Os voluntários que aderirem ao projeto, além de serem reconhecidos e respeitados pela comunidade como experts em AN, promoverão os Capítulos do IIBA de seus respectivos estados.

O Livro será editado pela Brasport.
Não perca a oportunidade de se tornar um coautor de um livro e exercer a sua cidadania ao promover e disseminar o conhecimento. Contudo sejam breves, as vagas para autores, já estão acabando.

Os interessados deverão contatar diretamente o Sr. Ernani Marques pelo e-mailernani.marques@yahoo.com.br, ou pelo Linkedin o seu perfil é:

http://www.linkedin.com/in/ernanims

Atenciosamente,

Marco Gandra
www.twitter.com/marcogandra
Posted By Marco Gandra - BPM | Twitter @marcogandra

5 de jul. de 2011

Desafio Cyber RV, On line. Você topa?

Estimulado pelos rápidos 2.000 leitores/acessos Facebook, Linkedin, TI Especialistas e carinho dos comentários, preparava artigo Multi-Estratégia. Referência à pesquisa com colegas e estagiários FAI, Santa Rita do Sapucaí, Vale da Eletrônica. Resultou no que pode ter sido o 1º ebook do país. Fomos homenageados no Congresso Nacional, Sucesu, 1997. Deixo aquele artigo prá depois. Me convenceram a contar esta estória:


http://www.tiespecialistas.com.br/2011/05/desafio-cyber-rv-on-line-voce-topa/

METODOLOGIA DEGOVERNAÇAEM GERÊNCIADA CADEIA DE PROJETOS



Este artigo propõe uma metodologia de governança de projetos complexos,
denominadoPCM - Project Chain Management.
O PCMapresenta dinâmicas de gestão com o foco holístico nas interações dos
nós da cadeia vertical de projetos, visando a minimização dos riscos inerentes à perda
de foco do projeto final,causado pelo distanciamento das diretrizes estratégicas criadas
peloPMO- Project Management OfficePrincipal da cadeia,em cada nó.

Veja na integra:

http://inscricoes.pmimg.org.br/Congresso2010/Apresentacoes/@_Trabalhos_Tecnicos/PMIMG2010_Metodologia%20De%20Governan%e7a%20em%20Ger%eancia%20da%20Cadeia%20de%20Projetos.pdf

Perfis de Analista de Negócio

A cada dia percebo que haverá uma convergência profissional, unido as características, descritas abaixo pelo Sr. Rildo. Creio que esta convergência será o Analista de Arquitetura Corporativa:

1) Analista de Negócio que trabalha no contexto de negócio. Este perfil  atua nas unidades de negócio e está envolvido com projetos de melhoria de processos, redução de custos, desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos e etc (grifos meus: CBOK)

2) Analista de Negócio de Tecnologia da Informação que trabalha no contexto da TI, ele atua como um facilitar entre a TI e demais unidades de negócio ou departamentos e está envolvido com projetos de desenvolvimento de aplicações,  implementações de sistemas, gestão de serviços de TI etc (grifos meus: BABOK)

FONTE:

4 de jul. de 2011

Gart Capote & Mundo BPM: Foco Do Cliente, Outside-In, BPM e muito mais

Gart Capote & Mundo BPM: Foco Do Cliente, Outside-In, BPM e muito mais: "Olá Pessoal, Estou de volta. Como vocês sabem, gosto muito de compartilhar as minhas ideias, iniciativas, conhecimentos etc. Ao publicar meu..."